<img src="https://ws.zoominfo.com/pixel/wVZyCO7Xuh9RSC7SjBFs" width="1" height="1" style="display: none;" loading="lazy">

5 Centros de Operações ou Salas de Controle de Coisas precisam assegurar o sucesso

Shane Vega
Shane Vega
Diretor de Marketing de Produto

Em operações de missão crítica, os detalhes são importantes. Mesmo pequenas reduções nos tempos de resposta e melhorias na eficiência podem ajudar a mitigar o impacto dos incidentes e até mesmo salvar vidas.

Ao montar um centro de operações ou sala de controle, a abordagem precisa ser tanto detalhada quanto holística para garantir a máxima eficiência. É vital considerar não apenas as necessidades imediatas, mas também as tendências futuras que garantirão que sua infra-estrutura de missão crítica seja estabelecida para o sucesso hoje e nos próximos anos. 

 

1. Descoberta do fluxo de trabalho

Ao montar seu centro de operações ou sala de controle, não espere até que a sala tenha sido projetada para considerar qual tecnologia é necessária. Projete o espaço ao redor do fluxo de trabalho e a tecnologia necessária para que ele opere, e não vice-versa.

A compreensão do fluxo de trabalho de sua organização é o primeiro passo. É importante ter um consenso sobre quais informações críticas precisam ser exibidas ou compartilhadas e quem precisa vê-las para uma consciência situacional. Sua organização deve estar pensando não apenas no fluxo de trabalho de hoje, mas também considerando as necessidades futuras. Que avanços na tecnologia podem ajudar a melhorar a eficiência?

Ao planejar um ambiente de missão crítica, inclua os tomadores de decisão em seu departamento de TI desde o início. Isto garantirá que as considerações de segurança sejam trazidas à tona mais cedo. O departamento de TI será capaz de identificar potenciais vulnerabilidades e riscos de segurança e pode aconselhar sobre a infra-estrutura tecnológica necessária. 

 

As perguntas a serem consideradas durante esta fase incluem:

  1. O que você está tentando realizar?
  2. Que informações críticas precisam ser visualizadas e onde?
  3. Que suposições você fez que poderiam causar problemas mais tarde?
  4. Quem pode ajudar a guiá-lo em novas tecnologias para apoiar a consciência situacional? Você está falando com um especialista no assunto?
  5. Agora ou no futuro, você precisará compartilhar o conteúdo fora das quatro paredes da sala de controle?
  6. O seu fluxo de trabalho permite uma força de trabalho distribuída?

 

2. Planejamento espacial

O planejamento espacial deve ser uma discussão liderada pelo operador porque os operadores são os usuários finais da sala de controle e as pessoas que mais freqüentemente estão no espaço por longos períodos de tempo. A principal responsabilidade de um operador é monitorar, analisar, traduzir e tomar decisões rápidas em tempo real com base nas informações que estão sendo mostradas. é fundamental que eles sejam capazes de se manter sempre focados. Qualquer pessoa na fase de planejamento de uma sala de controle deve compreender os fatores espaciais que podem impactar a capacidade dos operadores de tomar decisões críticas. Algumas considerações:

  • Número de operadores no espaço
  • Tipo de conteúdo e tecnologia de exibição utilizados - realizar uma análise da linha de visão para garantir que os operadores tenham visibilidade ininterrupta
  • Luz ambiente, ruído e cor da sala precisam ser considerados para evitar distrações
  • Garantir que a sala esteja em conformidade com a American Disabilities Act (ADA) para permitir um ambiente acessível para todos
  • Interface do usuário - painel de toque versus desktop, a facilidade de uso do software para os operadores
  • Considerações sobre o mobiliário - assegurar a mobilidade ao redor das mesas de trabalho. As mesas de trabalho em bancadas são agora populares. Também é importante garantir que o roteamento de cabos não seja um problema, utilizando piso elevado ou tetos acessíveis. 
 

O planejamento em torno dos fatores listados acima preparará seus operadores para o sucesso e ajudará a diminuir a fadiga do operador (alerta mental, acuidade visual e estresse), o que ajudará a reduzir erros potenciais.

 

3. Estação de trabalho e conexões do operador

Há muitas coisas a serem consideradas a fim de configurar suficientemente sua estação de trabalho do operador, incluindo a garantia de que eles tenham o equipamento e as conexões corretas. Outras considerações incluem:

  • Identificar a potência e os dados necessários em cada estação de trabalho
  • Como o operador irá interagir com PCs se em um rack
  • Há outros dispositivos AV necessários na mesa?
  • Seus operadores estarão trabalhando independentemente ou com outros operadores?
  • Quantos displays os operadores precisarão?
  • A orientação dos displays dos operadores terá impacto sobre as linhas de visão?
  • A estação de trabalho do operador interage com a parede de vídeo?
  • Considerações sobre equipamentos como microfone, alto-falantes, fones de ouvido e painel de toque
  • Os operadores precisam de acesso a partir de casa ou de um local remoto?

 

Ao consultar seus operadores na fase de planejamento, é importante projetar a estação de trabalho em torno de seu fluxo de trabalho e requisitos específicos. 

 

4. Planejamento de infra-estrutura

Problemas com soluções centradas no hardware

No passado, a indústria AV, bem como as soluções oferecidas às salas de controle e centros de operação, foram dominadas por soluções centradas no hardware, que são de natureza proprietária. Isto teve um impacto negativo na conformidade de segurança, no gerenciamento do fluxo de trabalho e até mesmo no Custo Total de Propriedade (TCO) em salas de controle e centros de operação.

Como a maioria do hardware AV é proprietário por natureza, ele causa grandes preocupações de segurança. A organização de TI responsável por gerenciá-lo raramente tem visibilidade sobre ele e, quando o fazem, muitas vezes ergue bandeiras vermelhas.

Flexibilidade, escalabilidade e interoperabilidade são necessárias para suportar procedimentos operacionais padrão dinâmicos e planos de resposta de emergência. A adição de novas fontes, displays, soluções e recursos adicionais pode ser severamente limitada pela natureza proprietária das soluções AV herdadas.

Soluções centradas no hardware precisam ser atualizadas a cada cinco anos, aproximadamente. Em muitos casos, novas versões de hardware fazem com que o hardware existente se torne o fim da vida útil. Isto pode forçar uma atualização do hardware antes da linha de tempo normal de cinco anos. Tenha em mente que a opção por hardware proprietário cria um bloqueio do fornecedor que limita as opções dos clientes para aquisição, suporte e futuras implementações. 

 

Soluções centradas em software como alternativa

Alternativamente, software de tecnologia aberta baseado em padrões pode ser emparelhado com hardware de prateleira disponível comercialmente e tornar mais fácil para um departamento de TI fornecer suporte de linha de frente. Esta é a abordagem Userful e facilita a integração com aplicações de terceiros, garante a interoperabilidade e reduz os riscos de segurança. Uma abordagem baseada em software proporciona uma escalabilidade, segurança e interoperabilidade do centro de operações.

  • Soluções definidas por software fornecem atualizações de ferramentas mais rápidas e a capacidade de adicionar novas funcionalidades
  • O software que funciona com hardware padrão disponível comercialmente é mais fácil de solucionar e manter devido ao suporte especializado acessível de qualquer departamento de TI.
  • O software pode facilmente integrar aplicações IoT de terceiros, legadas, baseadas em nuvem, com menos overhead do que hardware proprietário.
  • O software se integra à pilha/rede/arquitetura de TI, o que significa que as equipes de TI podem usar os mesmos protocolos de segurança e privacidade já existentes. O hardware proprietário é normalmente um sistema fechado sem visibilidade para a TI, portanto, não podem aplicar protocolos de segurança.

 

Qualquer centro de operações que esteja usando dados de vídeo hoje precisa considerar a adição de uma solução de visão por computador. Dado o rápido aumento dos dados de vídeo, esta é a única forma escalável de garantir que os operadores tenham uma consciência situacional verdadeira e pró-ativa.

Dois desafios para qualquer centro de operações considerando a visão computacional: primeiro identificar o produto certo e separar o hype da realidade e segundo garantir que qualquer solução de visão computacional adicionada aos centros de operações seja verdadeiramente interoperável.

Se você está planejando construir um centro de operações ou atualizar seu centro de operações existente, agende uma consulta gratuita com um de nossos especialistas em Centro de Operações e Sala de Controle para ajudá-lo a entender como atingir seus objetivos e garantir que sua organização seja capaz de escalar com o volume cada vez maior de dados de vídeo. 

 

5. Considerações sobre o TCO

O Custo Total de Propriedade (TCO) é uma métrica chave em qualquer decisão de compra de tecnologia. Este cálculo inclui os custos iniciais de implantação de um centro de operações ou sala de controle e os custos operacionais totais contínuos. O usuário é um líder na indústria na redução do TCO dos clientes e o faz de várias maneiras chave:

  • O usuário requer muito menos hardware do que a concorrência e utiliza apenas hardware comercialmente disponível e fora da prateleira, ao contrário de muitos fornecedores de AV que dependem de hardware especializado ou proprietário
  • O hardware fora da prateleira significa que nenhum vendedor trava no hardware, o que pode resultar em economia significativa de custos ao longo do tempo quando o hardware precisa ser atualizado ou substituído
  • Menos hardware resulta em menos eletricidade, menos plugues e reduz a necessidade de atualizações elétricas ou de AVAC
  • Userful é uma primeira solução de software que significa que suas características e funcionalidades são impulsionadas pelo software e quando novas versões são lançadas, todos os clientes as recebem. Isto assegura que cada centro de operação e sala de controle permaneça atualizado com a mais recente tecnologia
  • Suporte contínuo e novos recursos estão todos incluídos com Userful

 

Conclusão

Há muita coisa que entra no planejamento e execução de um centro de operações ou sala de controle eficaz e sustentável e a leitura do blog acima é um bom primeiro passo. Faça o download de nossa Lista de Controle de Planejamento da Sala de Controle para usar como guia para seu próximo projeto. Para obter ainda mais recursos e informações úteis, assista ao webinar on-demand.

 

Tem alguma pergunta?

Fale hoje com um representante de vendas

Fale com Vendas

Shane Vega
Diretor de Marketing de Produto
shane.vega@userful.com